Novelas bíblicas enchem os cofres dos evangélicos I

O Rio de Janeiro, que já foi, merecidamente, considerado a capital cultural do país, foi invadido por uma horda que reúne de pastores-comerciantes a milicianos, empresários suspeitos e políticos, no mínimo, controversos. A tal “coalizão” não descansa um segundo na função de achincalhar a imagem do combalido estado, vítima de bullying severo em função das platitudes que saem da imaginação dos seus administradores e legisladores. Recentemente foi sancionada a lei que declara como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado do Rio de Janeiro “as telenovelas bíblicas produzidas em território fluminense pelas emissoras de televisão brasileiras”. “Emissoras” é uma licença poética porque apenas uma das redes de TV, bem conhecida de todos, e de propriedade de um pastor bilionário, produz as tais novelas. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: