Os EUA e as eleições brasileiras II

Os deputados do Partido Democrata apresentaram uma emenda ao Orçamento Anual de Defesa (NDAA, na sigla em inglês) exigindo que o governo investigue se as Forças Armadas do Brasil estão interferindo no processo eleitoral. A informação é do site Brasil Wire. Tentativas de interferência na apuração ou mesmo golpe para reverter o resultado; e a participação de militares em campanhas de desinformação estão no radar dos nobres deputados. A emenda foi batizada com o singelo título de “Neutralidade das Forças Armadas Brasileiras Durante as Eleições Presidenciais”, mais explícito impossível. O governo dos EUA tem 30 dias, a partir da publicação do texto, para dar as respostas. A proposta de orçamento ainda precisa passar pela aprovação do Congresso até, no máximo, outubro deste ano. A principal medida, se confirmada uma intervenção indevida das nossas FFAA, é a suspensão da assistência de segurança, que faz do Brasil, para orgulho dos militares, um aliado extra da Organização do Tratado Atlântico Norte — OTAN. Essa condição permite ao Brasil comprar armamentos de forma facilitada e acesso a treinamentos e tecnologias; e que seja visto como um parceiro militar preferencial.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: