Fila

Os principais candidatos aos governos neste segundo turno querem o apoio de Jair Bolsonaro. No Rio de Janeiro os dois adversários já foram avisados de que Bolsonaro será neutro nas eleições cariocas. Em São Paulo o candidato do PSDB tentou falar com Bolsonaro no último sábado e não conseguiu. Ele garante que vai conseguir o apoio de Jair Bolsonaro. Em Brasília o candidato que está na dianteira quer o apoio, mas Bolsonaro ainda não se definiu. Como se vê, Jair Bolsonaro é hoje o maior cabo eleitoral do país.

Brasília aguarda Bolsonaro

Logo após o segundo turno das eleições presidenciais, Jair Bolsonaro sai do Rio e vai a Brasília. A agenda será feita pelo seu chefe da Casa Civil, deputado federal Onyx Lorenzoni.

Cara a cara

Jair Bolsonaro resolveu aceitar o desafio de Fernando Haddad para um debate na televisão, só não quer nenhum mediador. Principalmente se for do grupo Globo, que não é segredo para ninguém, faz oposição ao ex-capitão do exército. O debate agora só depende de Fernando Haddad.

Debates e pesquisas

A equipe médica que acompanha o presidenciável Jair Bolsonaro não quer que ele agora participe de nenhum debate. Perdeu quinze quilos e não pode ficar em pé durante duas ou três horas. Quanto às pesquisas os números são positivos para ele e seus estrategistas afirmam que a distância dele para Fernando Haddad cresce nas últimas pesquisas como Datafolha, BTG Pactual e outras.

Escolha seletiva

A equipe de Bolsonaro, seguindo determinação do candidato, só quer apoio de nomes respeitáveis e que não estejam na operação Lava Jato ou tenham ficha suja. Nas últimas 48 horas, o apoio de Ronaldo Caiado, eleito no primeiro turno governador de Goiás, e da jurista Eliana Calmon, um dos nomes mais respeitáveis no mundo jurídico, foram festejados pela campanha de Bolsonaro.

Record versus Globo

A Rede Record tem mantido uma linha de independência e neutralidade que está chamando a atenção nessa cobertura eleitoral. Não é sem razão que conseguiu uma entrevista exclusiva com o presidenciável Jair Bolsonaro no dia do debate da Globo e qualitativamente foi melhor avaliada do que o trabalho da sua adversária. Agora mesmo tem feito entrevistas exclusivas com Bolsonaro e Haddad permitindo que ambos, de maneira tranquila, expliquem os projetos que tem para o Brasil sem aquelas intervenções professorais da Globo e da Globonews. A Record está na frente.

Quem fica com Bolsonaro

O PR, o PP, o PSDB e o MDB praticamente estão com Jair Bolsonaro neste segundo turno. O detalhe é que sem promessa de cargos. Quanto a Ciro Gomes deve ficar com Haddad, embora não leve o PDT que em alguns estados já está com Jair Bolsonaro. Haddad tem os partidos de esquerda e já acena com cargos e ministérios. Esse é o estilo PT.

A rede social elege Jair Bolsonaro

Ninguém apanhou mais até agora do que o presidenciável Jair Bolsonaro. O grupo Globo, o Estado de São Paulo, a Folha de São Paulo e a Veja, para falar dos mais conhecidos, foram implacáveis com Bolsonaro durante a campanha do primeiro turno. Ele habilmente usou todo tipo de rede social e derrotou os meios convencionais da imprensa. Depois dessa eleição será necessário que a imprensa tradicional se reestruture porque foi ela a maior derrotada nas eleições de 2018 no Brasil.

Conversa antiga

O atual prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins do MDB, conversou muito na última semana com o senador Magno Malta, um dos melhores amigos do presidenciável Jair Bolsonaro. Este fato deve ter contribuído para aliança de última hora entre Bolsonaro e José Ronaldo.

Doce vingança II

Não foi o SBT e sim a Record que conseguiu com exclusividade uma entrevista com o presidenciável Jair Bolsonaro. A gravação foi exibida às 22 horas da última quinta-feira e bombou. Os presidenciáveis que estavam na Globo tentaram evitar a exibição do furo jornalístico, mas a justiça não atendeu. A Record bateu a Globo e além de tudo Bolsonaro conseguiu um apoio muito valioso: dos evangélicos. Quer mais?

Campeão de voto

Tiririca do PR, Eduardo Bolsonaro do PSL, Kataguiri do MBL além de Celso Russomanno do PRB são os candidatos a deputados federais que deverão ser os campeões de votos em São Paulo, como ali tem o maior número de eleitores do Brasil e as votações são altas. Vale lembrar um detalhe: Eduardo Bolsonaro é um dos filhos do presidenciável Jair Bolsonaro que além de eleger este deputado federal em São Paulo está elegendo Flávio Bolsonaro como senador no Rio de Janeiro.

Segunda-feira tem a pesquisa dos banqueiros

Na segunda, o BTG Pactual divulga pesquisa que os banqueiros acreditam. Eles não jogam dinheiro fora e sabem que esta pesquisa não tem preço e não pode ser manipulada. Já na quinta-feira nos veremos livres da propaganda eleitoral gratuita onde o principal dado foi agressões que Geraldo Alckmin desferiu contra Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, que vão disputar o segundo turno. Quanto a Alckmin, está se despedindo da política nacional com uma atuação medíocre.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: