Campanha solitária e milionária

O deputado federal Lúcio Vieira Lima do MDB fez uma das campanhas mais caras e solitárias da história política brasileira. Denunciado na operação Lava Jato e cheio de processos no STF, nenhum candidato do seu partido quis pedir voto para ele ou aparecer ao seu lado. Ele apareceu sozinho em toda campanha.

Domingo de festa política e velório

Neste domingo os eleitores de Jair Bolsonaro em Salvador vão comemorar no Farol da Barra. Os eleitores de Rui Costa fazem festa à noite no Rio Vermelho. O PT promete fazer o enterro do prefeito ACM Neto.

Dois fenômenos eleitorais

Brasília tem os dois fenômenos eleitorais das eleições do Brasil em 2018. Ibaneis Rocha candidato ao governo e Leila do vôlei no senado. Ibaneis, advogado rico, afirmou que não vai morar no palácio, não vai usar carro oficial e o salário vai doar a uma instituição de caridade. Com isso a sua eleição está praticamente garantida. Ele bate políticos profissionais como o atual governador de Brasília e vários deputados federais. Já Leila do vôlei vai ganhar o senado batendo políticos profissionais como o ex-governador e atual senador Cristovam Buarque e o deputado federal Izalci. Belo exemplo do DF dizendo não a políticos profissionais.

Lava Jato logo após as eleições

Polícia Federal, Ministério Público Federal e STF estão prontos para, logo após as eleições, liquidar as faturas da Lava Jato. Tem 20 senadores e 70 deputados federais com processos e condenações a serem cumpridas. É pra já.

Jogo jogado

Neste domingo o Brasil vai votar, felizmente, a partir de hoje, não teremos um festival de mentiras da propaganda eleitoral gratuita. A 48 horas do pleito não tem mais enganação: Jair Bolsonaro ou ganha do primeiro turno ou vai para o segundo enfrentar Fernando Haddad, o seu adversário. Aliás, Haddad é um quadro preparado da comunidade acadêmica, mas que os radicais do PT engolem e destroem, principalmente o senil José Dirceu

Dirceu detona Haddad

A estagnação do petista Fernando Haddad nas pesquisas tem um responsável: José Dirceu. Ele foi contra a candidatura de Haddad desde o início. Como passou a atacar as instituições democráticas e disseminou o ódio teve êxito. Haddad perde terreno e Dirceu ajuda a enterrar o PT.

Sem bússola

O presidente do DEM, prefeito ACM Neto, tem os dias contados no comando do partido. Responsável por todas as decisões erradas que levaram os democratas a uma derrota humilhante – só farão um governador, senador Ronaldo Caiado, que tem méritos próprio e não gosta de Neto – ele já não segura ninguém a tal ponto que o seu candidato ao governo da Bahia declarou apoio a Jair Bolsonaro publicamente enquanto ele fica com Geraldo Alckmin afirmando que vai ter virada a 4 dias da eleição. Neto mente para ele próprio.

Tiro mortal

A delação do ex-ministro Antonio Palocci afirmando que Lula, Dilma e Sérgio Gabrielli, então presidente da Petrobras, sabiam da corrupção na empresa é outro tiro mortal na campanha de Fernando Haddad. Como um dos coordenadores de Haddad, Gabrielli será denunciado novamente pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal e terá que sentar mais uma vez diante do juiz Sérgio Moro para dar explicações de novos e graves fatos durante sua gestão na presidência da Petrobras. Será difícil para Gabrielli fugir de uma ordem de prisão de Sérgio Moro.

Datafolha: maior pesquisa para hoje

O instituto Datafolha promete para a noite de hoje a divulgação da maior pesquisa sobre a sucessão presidencial. O campo pesquisado deve envolver um universo bem maior de entrevistados. A pouco mais de uma semana para o primeiro turno esta pesquisa promete.

Novidades na Lava Jato

Muitos candidatos que podem ser reeleitos, mas que estão denunciados na Lava Jato, vão ser surpreendidos antes da posse. O Ministério Público Federal e o STF estão agilizando os processos de denúncias.

A campanha festiva de Lúcio

Lúcio Vieira Lima começou a campanha sem falar pessoalmente com o eleitor, agora, está animadíssimo, usando sozinho boa parte do tempo de TV do MDB. E como presidente do partido é ele quem decide pra onde vai o dinheiro da campanha, e é assunto na Bahia, a quantidade de dinheiro que Lúcio Vieira Lima tem distribuído no interior, para garantir sua vitória. Enquanto ele aparece sorridente e dançante na sua propaganda eleitoral, com jeito de quem já ganhou, vai deixando muito baiano de boca aberta e com vergonha alheia.

Partido do ódio

Não é à toa que Geraldo Alckmin e João Doria continuam patinando nas pesquisas de intenções de voto. O discurso de ódio e ego exacerbado de ambos em suas disputas tem afastado o eleitor. Com a derrota iminente nas eleições para presidente e governador de São Paulo se aproximando, sobrará ao PSDB a opção de se reinventar na quebrada Minas Gerais, onde o partido deverá eleger o senador Antonio Anastasia aos trancos e barrancos.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: