Casas noturnas e “inferninhos” em Brasília, bombam

Desde a noite de ontem, os “inferninhos” e casas noturnas em Brasília estão bombando. São as comissões partidárias realizadas no Distrito Federal que trazem prefeitos, vereadores e chefes políticos de todo interior do Brasil. As ‘Moças” estão faturando horrores já que descobriram que os Fundos Eleitoral e Partidário estão liberando milhões de reais.

Só 180 mil votos podem salvar Vieira Lima da prisão

O deputado federal, Lúcio Vieira Lima, necessita de 180 mil votos para se reeleger, e com isso mantém o foro privilegiado. Ele tem muito dinheiro dos Fundos Eleitoral e Partidário, só chega de jato particular nos municípios baianos. Tem munição para comprar prefeitos, vereadores e chefes políticos do interior da Bahia, e não tem feito outra coisa.

Geddel, o inconsequente

Já o irmão de Lúcio, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, continua aprontado no presídio da Papuda em Brasília e agravando o seu prontuário criminal. Transferido para uma área de segurança máxima do presídio, Geddel tem como companheiro de cela, Luís Estêvão, o milionário de Brasília, que à exemplo do ex-ministro é um presidiário de alta periculosidade. Quando a Justiça brasileira tomar o dinheiro dessa gente, ai sim eles vão se comportar como devem.

Ficha Limpa pode virar piada em 2018

Não é só Lula, que foi condenado e preso, que quer se candidatar nas eleições deste ano. A lista de investigados é grande, e tem condenado que pretende usar as eleições para provar que foi injustiçado. Com apoio popular, demonstrado através do número de votos, vão tentar anular a condenação no STF e assumir os mandatos. A lei da Ficha Limpa foi criada pra que mesmo?

Celso Jacob também

O deputado federal Celso Jacob, foi preso por falsificação de documento público e dispensa de licitação, crimes cometidos quando era prefeito de Três Rios (RJ). Semana passada o processo de cassação do mandato de Jacob foi arquivado por unanimidade pelo Conselho de Ética da Câmara, com a justificativa de que ele não obteve vantagem econômica. Celso Jacob chegou à Câmara como quinto suplente. Hoje dizem que serviu como bode expiatório e seus crimes, diante dos cometidos por seus colegas de Congresso, são considerados quase insignificantes. Como não foi cassado, Celso Jacob, o homem do queijo no bolso, vai fazer campanha e tentar se reeleger, enquanto tenta no STF anular sua condenação. Lula está na cadeia e Jacob em regime aberto, em casa. E onde está o TSE?

Hora de correr atrás dos votos

Deputados não esperaram para encerrar o primeiro semestre legislativo na Câmara dos Deputados em Brasília. No Plenário quase vazio, com apenas quatro parlamentares, o deputado maranhense Hildo Rocha abriu e encerrou a última sessão. A corrida atrás dos votos começou, com muito deputado com medo das urnas.

Comunicação é tudo

O Partido Novo está querendo melhorar a imagem do empresariado brasileiro, usando o discurso de seus candidatos nesta eleição. Sem meias palavras, um candidato ao Senado tentava convencer os eleitores que empresário brasileiro deveria ser tratado como herói. Enquanto o político era aplaudido por um grupo da classe média alta, um eleitor mais simples que também estava na reunião, soltou: “Se chegar defendendo assim os empresários lá na periferia vai ser escorraçado e chamado de ladrão também; parece que não sabe que tem que chegar devagar com este discurso, pra convencer o eleitor.” E ele está certo, o discurso vai ter muito mais peso nesta campanha.

Muito dinheiro e poucos votos

Os R$ 2,4 bilhões que os Fundos Eleitoral e Partidário entregaram aos políticos, não estão sensibilizando o eleitor. Em todas as pesquisas que estão sendo realizadas, 60% do eleitorado afirma que não vai votar, vai votar em branco ou que vai se abster.

Aterro sanitário, STF considera ilegal

Uma ação do PSOL, endossada pela Procuradoria-Geral da República e por ambientalistas, levou o Supremo Tribunal Federal a considerar que a implantação de aterro no Brasil é ilegal. Inicialmente, a medida atinge 16 capitais brasileiras, que terão que encontrar novo destino para o seu lixo. No Brasil, existem mais de 600 aterros sanitários construídos em áreas de proteção remanescentes, as famosas “APPs”.

Odebrecht entrega Kassab

Ao aceitar devolver à prefeitura de São Paulo R$ 21 milhões, a Odebrecht atesta que a quantia foi adquirida ilegalmente quando Kassab era prefeito de São Paulo. Ao deixar o governo Temer, Kassab poderá ir à Curitiba conversar com o juiz Sérgio Moro.

Bocão bate e Crivella apanha

Ninguém suporta mais a campanha do Grupo Globo contra o prefeito do Rio, o evangélico Marcelo Crivella. TV Globo, Globo News, CBN, Rádio Globo, O Globo e o Extra batem no Crivella desde que foi eleito prefeito do Rio contra a vontade do Grupo. A TV Globo, que não tem coragem de bater no Bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, está perdendo audiência para as afiliadas da Record em vários estados. Na Bahia, o garoto José Eduardo, que foi chamado para comandar um programa nacional da Record em São Paulo, prefere ficar na Bahia e bate a TV Bahia, afiliada da Rede Globo. A emissora baiana já não é bem vista porque entre seus acionistas estão Antônio Carlos Magalhães Júnior e seu filho ACM Neto, prefeito de Salvador. Bocão liquida a TV Bahia em audiência das 12 às 15 horas. Boca bate e o pobre do Crivella paga a conta.

Alerta bancário contra máfia do lixo

Os grandes bancos nacionais já foram advertidos pela Febraban e pelo Banco Central para evitar operar com os empresários que dominam a máfia do lixo no Brasil. Eles estão sendo investigados pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, o que pode complicar a vida de qualquer instituição financeira quando forem denunciados e presos. O dinheiro dessa gente é mais sujo do que o próprio lixo.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: