Alerta Geral

Os atuais dirigentes do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES, Petrobras, Banco do Nordeste e outros afins já foram alertados pela equipe de transição do futuro governo para não renovar nenhum contrato de patrocínio ou publicitário com televisões, rádios, jornais, revistas, clubes de futebol, Reveillon e carnaval. Quem renovar, o futuro governo não paga. Os bilhões com patrocínio em publicidade irão para a saúde e educação. Em tempo, quem usou verba da Lei Rouanet, é bom prestar contas.

Ela é a cabeça

Não é sem razão que a força-tarefa da Lava Jato está atrás de Andrea e Aécio Neves. A elegante sempre foi a cabeça pensante do irmão desde que ele assumiu o governo de Minas Gerais e na campanha presidencial quando foi a operadora. Para se ter ideia do poder desta moça em entrevista da Revista Veja desta semana Xico Graziano, que atuou na campanha, afirma: “até fui contratado para fazer a estratégia de marketing digital. No meio do caminho, fui tirado pela megera da Andrea Neves. Ela criou sites pra manchar reputações como Franklin Martins fazia pelo PT.” Chamar a moça de megera é demais, uai.

Sem show às custas do Governo

Aviso para os prefeitos das capitais e do interior do Brasil: não promovam show de fim de ano contado com apoio do Governo Federal. A equipe de transição do futuro governo passou esta orientação para o governo Temer. Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES, Banco do Nordeste e outros órgãos já foram avisados. Agora mesmo o especial de Roberto Carlos na Globo tem como patrocínio a Caixa Econômica Federal.

O leão de Bolsonaro

O futuro chefe da Casa Civil, o deputado federal Onyx Lorenzoni, além de amigo é o homem que está organizando toda a ação do governo inclusive a reunião nesta quarta-feira com os 22 ministros. É o primeiro que chega e o último que sai. No Congresso sempre combateu a corrupção e será uma das peças mais importantes do futuro Governo.

A caixa preta de 21 bilhões de reais

Agora com a ascensão do ministro da justiça e segurança pública, Sérgio Moro, e da sua equipe, será aberta a caixa preta de 21 bilhões de reais do Sistema S. O Sistema jamais disse como aplica esta fortuna incalculável, agora vai ter que dizer onde investe tamanha fortuna. O Sistema S tem aplicações bancárias altíssimas, investimentos imobiliários e outras aplicações que jamais foram divulgadas.

Agências na mira do Governo

O Senado aprovou resolução estabelecendo que as agências reguladoras teriam que ser preenchidas por técnicos e não mais por ex-políticos e seus afilhados. Ontem o senador Renan Calheiros afirmou que o projeto foi modificado na Câmara dos deputados e tudo voltou como antigamente, as agências podem ser preenchidas com ex-deputados, filhos, filhas, tios e tias. Estão aparelhadas, não é sem razão que o futuro Governo quer extingui-las.

Novo capítulo da ponte Salvador-Itaparica

Depois que os chineses não conseguiram recursos junto ao Governo Federal, muito menos ao Governo Estadual, agora anunciam uma PPP com empresas brasileiras. Até agora só a OAS se inscreveu, justamente no momento em que se quer tem dinheiro para pagar as parcelas da sua recuperação judicial. O outro detalhe é que a OAS disse que o projeto original da ponte sempre foi dela. Também a Odebrecht afirma a mesma coisa. Como se vê é mentira para tudo quanto é lado.

Boicote aos petistas

Eleitores do governador eleito em Minas, Romeu Zema (NOVO), estão promovendo uma campanha nas redes sociais para que os mineiros não paguem o IPVA de 2019 este ano. O receio dos apoiadores de Zema é que a gestão do PT aplique mal o dinheiro extra.

Natal salvo

Para garantir o pagamento dos servidores municipais no próximo dia 20, prefeituras do interior de Minas têm conseguido receber na justiça parte dos repasses atrasados do governo de Fernando Pimentel (PT). Com o Estado praticamente quebrado, o Estado há muito tempo tem represado os repasses. Para especialistas em finanças públicas, Pimentel deveria deixar o Palácio da Liberdade em um camburão pelos crimes de responsabilidade que cometeu.

Ameaça digital

Finalmente os grandes bancos brasileiros acordaram para seus concorrentes digitais. Com a crescente adesão de clientes às plataformas digitais, bancos como Itaú, Bradesco e Santander já separaram bilhões de reais para adquirir pelo menos parte dos novos players. Nubank, Neon e Inter são os principais alvos.

Impunidade continua

Mais um ano termina sem que os banqueiros que lavaram bilhões de reais para as empreiteiras da Lava Jato sejam indiciados como manda a lei. Com a proteção do COAF, ainda sob o comando petista, e do Banco Central, sob o comando do Itaú, executivos do Bradesco, Itaú, Santander e do finado HSBC, que ajudaram a distribuir bilhões de reais em propinas, passarão mais um final de ano ao lado de suas famílias e com o bolso cheio.

O intocável

O empresário Benjamin Steinbruch deveria ganhar o prêmio de melhor operador de concessões federais. Além da ferrovia Transnordestina, onde o empresário investiu bilhões de dinheiro público e até hoje não entregou sequer um trecho e nem pagou sequer um centavo do empréstimo bilionário junto ao Banco do Nordeste, Benjamin tem operado muito bem o Banco Central. Pra quem entende de banco, é impossível explicar como seu banco, o Fibra, ainda não sofreu intervenção federal.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: