Paulo Coelho na emoção pela morte do ator Paulo Gustavo faz graves acusações a Bolsonaro

Ao lamentar a morte por Covid do consagrado ator e diretor Paulo Gustavo, que comove todo o país, o escritor Paulo Coelho não poupou críticas ao presidente Jair Bolsonaro, responsabilizando-o pelas mais de 400 mil mortes. O dado curioso é que, por incrível que pareça, não há entre os generais de pijama que estão no Palácio do Planalto nenhum com autoridade para conter o desastrado presidente.

Está chegando o tal “dia D na hora H” de Pazuello

Até o dia 19 de maio – data marcada na agenda do general Eduardo Pazuello para comparecer na CPI da Covid – serão semanas nervosas no comando da tropa militar até chegar esse dia D. Motivos agudos não faltam, pois, a contaminação e a mortandade na pandemia não arrefecem, do mesmo modo em que se tornam públicas as múltiplas denúncias da gestão do general no comando do Ministério da Saúde em tempos de Covid. Entretanto, a preocupação maior é o despreparo surpreendente de Pazuello, comprovado nos treinamentos para se apresentar na Comissão Parlamentar de Inquérito naquela data. O próprio comandante do Exército mostra querer descolar a figura de Pazuello da entidade militar, pois o ex-ministro da saúde que fracassou no combate à pandemia, mesmo sendo um oficial da ativa, não representa o Exército.

Está chegando o tal “dia D na hora H” de Pazuello II

Se o general Eduardo Pazuello mantiver o conceito de que alguém deve mandá-lo pra que ele obedeça… como ocorreu no episódio “um faz o outro obedece” ao lado de Bolsonaro, está errando feio nessa estratégia de adiamento da sua presença na CPI da Covid. Quem deu essa ideia para ele não sabe nada de estratégia de marketing, pois daqui a duas semanas já teremos conhecimento de uma penca de vacilos e pecados cometidos na gestão do general no Ministério da Saúde. E pior pra ele, já poderão ser desnudas no roteiro de perguntas da CPI. No dia 19 de maio, o pobre general de duas estrelas vai ser alvejado por dezenas de perguntas “cabeludas” na extenuante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a COVID-19. A hora H do dia D tem tudo para ser uma fragorosa derrota do general.

A Crusoé comemora três anos de sucesso

Neste mês de maio a revista Crusoé, a única digital no país que conseguiu extraordinário sucesso, está comemorando três anos. Fruto do sonho dos consagrados jornalistas Mário Sabino e Diogo Mainardi, a revista tem como diretor de redação em Brasília um dos mais brilhantes jornalistas do país que é Rodrigo Rangel. Vale dizer que a revista também detém o controle do mais bem-sucedido site de notícias do país: O Antagonista. Tanto a revista quanto o site chegaram para revolucionar a imprensa brasileira.

Lula foi ao presidente do Senado

Depois de muitos anos, o ex-presidente Lula visitou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O curioso é que o DEM, depois da apresentação do ex-ministro Mandetta na CPI da Covid, está surpreso com a popularidade do seu integrante. Hoje, o partido só tem uma salvação: se Mandetta for candidato à sucessão presidencial.

Bochechudo + Meu Pé de Lima = Praia do Forte

Mesmo na atual gestão do prefeito Bruno Reis, alçado ao posto pelas mãos do ex-prefeito ACM Neto, vimos que algumas benesses adquiridas pelos poucos amigos do “ex” continuam em pleno vapor. O exemplo disso é a máfia dos estacionamentos e reboques que são uma verdadeira máquina de dinheiro e são operadas pelo já conhecido Pé de Lima, que vem de pai para filho de uma excelente escola pelas mãos do verdadeiro ACM, como dono de motéis, postos de gasolina e galpões alugados. Como sócio dessa “fazenda” de Laranjas Limas, está um ex-secretário do governo, que também plantou um pé de maconha e é conhecido pelas suas traquinagens enquanto ocupava a cadeira. Para descanso de tantas atividades empresariais, alugou em sociedade com o Advogado BOCHECHUDO, uma mansão na Praia do Forte, que vem ser o local de refúgio da dupla, sendo final de semana de um e final de semana do outro. Resta saber de quem será o final de semana quando a PF resolver fazer uma visita!

Na mosca: sobrou para o marido de Flávia

Este blog antecipou que a presença da deputada federal Flávia Arruda na Secretaria-Geral da Presidência da República sobraria para o seu marido, o ex-governador de Brasília José Roberto Arruda. Não deu outra. Ontem, a primeira turma do STF manteve a condenação de Arruda na chamada Operação Pandora, quando ele recebeu 50 mil reais, foi filmado e tentou falsificar documentos. Dias Toffoli pediu vistas, mas o placar já está desfavorável ao marido da secretária-geral da Presidência da República. 

Moro falou a verdade: Bolsonaro aparelhou a PF

Agora, o Congresso Nacional está em polvorosa com a entrevista do ex-delegado, ex-secretário da segurança pública de Brasília e agora ministro da Justiça às páginas amarelas da Veja, que circula esta semana. Anderson Torres, que é homem de confiança do clã de Bolsonaro, afirma ser a favor da excludente de ilicitude para policiais, uma espécie de licença para matar, defende o direito de todo cidadão ter arma em casa, crítica a anulação do processo contra Lula e considera o momento inoportuno para o funcionamento da CPI da Covid. Ele afirma à Veja que vai requisitar à Polícia Federal informações sobre todas as operações que investigam corrupção nos estados, que vale dizer para atingir os governadores. O que Sérgio Moro antecipou de que Bolsonaro queria aparelhar a PF e causou tanto rebuliço, agora confirmado. 

Lula procura PSOL para união da esquerda

Ao chegar em Brasília, o ex-presidente Lula procurou o deputado federal Marcelo Freixo do PSOL do Rio de Janeiro para unir a esquerda na sucessão presidencial. O PT apoiar Freixo para o governo do Rio de Janeiro será uma das condições. Lula continua em Brasília e espera ser recebido pelo ex-presidente José Sarney. 

De camarote, na boa

O ex-presidente Lula, revigorado totalmente a partir dos novos ventos que sopram para o seu lado e para seu partido PT, assiste de camarote a espiral de problemas que está se formando para os lados do presidente Jair Bolsonaro com a explosiva CPI da Covid. Político durante toda a sua vida, Lula já traçou a sua estratégia, segundo os mais próximos. Duas bandeiras estarão nas mãos dos petistas em todo o país e não largarão daqui pra frente: VACINA PRA TODOS e 600 REAIS PARA O AUXÍLIO EMERGENCIAL, nem mais, nem menos. O veterano líder metalúrgico sabe o que a massa quer, e onde Bolsonaro mais vacilou e continua vacilando.

De camarote, com sangue nos olhos

Aliás, também toma corpo uma legião de políticos experientes, e bons de mídia, para atormentar Bolsonaro na cauda da CPI da Covid. Além de Renan que puxa os trabalhos na Comissão, correm por fora, e festejados pelos holofotes dos veículos de comunicação, Ciro Gomes, Rodrigo Maia, Tasso Jereissati, Luiz Mandetta, Randolfe Rodrigues, Lula, João Dória, General Santos Cruz e mais uma dúzia de políticos contrários à gestão atual e que são excelentes fontes para a mídia. Podem negar o que quiserem, mas a eleição de 2022 já começou… 

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: