Raquel Dodge entrou calada e saiu surda

Raquel Dodge deixou ontem o cargo de procuradora-geral da República. Saiu sem choro nem vela. Há algum tempo o relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, vinha reclamando com ela. Não denunciou Rodrigo Maia e o irmão do presidente do STF Dias Toffoli na delação premiada de Léo Pinheiro da OAS. O ministro Fachin não teve dúvidas, cobrou dela o atraso de vários processos que beneficiam inúmeros corruptos da politica brasileira.

Deputado baiano queima o filme na política

O deputado federal pelo PP da Bahia, Cacá Leão, relator da Comissão Mista de Orçamento, tem sido alvo de críticas de todos os lados. Aumentou o volume do fundo partidário e agora, no apagar das luzes, colocou mais R$ 20 milhões para as eleições que vêm aí. Essa turma continua de costas para a população brasileira.

TRT da Bahia preocupa Brasília

No Tribunal Superior do Trabalho em Brasília o assunto continua sendo os desdobramentos da ação do Ministério Público Federal e da Polícia Federal contra cinco desembargadores e alguns funcionários da Justiça do Trabalho na Bahia. A documentação apreendida, e que está sendo examinada, mostra que o desdobramento dessa crise ainda vai demorar muito tempo e que tem o envolvimento até de parentes de desembargadores. É só questão de tempo.

Bahia e Santa Cruz são religiões em seus estados

É impressionante como a imprensa do sul do país continua a não aceitar a realidade do futebol do nordeste do país. O Bahia sempre foi o campeão de bilheteria esteja na primeira, na segunda ou terceira divisão. Igualmente o Santa Cruz do Recife. Quando o Datafolha quer chamar torcedores para os chamados grandes clubes de São Paulo e Rio de Janeiro se esquece das dívidas monstruosas que estes clubes têm. Afirmam que Flamengo ou Corinthians tem mais torcedores na Bahia do que o Bahia ou mais torcedores do que o Santa Cruz em Pernambuco; é só olhar a regularidade e fidelidade dos torcedores destes dois clubes nordestinos.

De primeira: os cearenses querem a volta de Tasso

O senador do PSDB do Ceará Tasso Jereissati, que vem tendo atuação impecável como relator da Reforma da Previdência no Senado, é o nome preferido do Ceará para sucessão governamental. O “galego de olhos azuis” continua sendo o nome político mais respeitado e admirado no seu estado. Não será surpresa para este blog se ele voltar a disputar uma eleição para governador. Ou reeleição para o Senado. 

Maior devedor de imposto da Bahia desencadeou operação do MPF e da PF

Gervásio de Oliveira é o dono da FTC, uma universidade de ensino. Ele é o maior devedor de impostos do estado da Bahia. Tem ligações políticas e consegue verbas do Ministério da Educação para executar suas obras. Foi ele que provocou a maior ação já registrada da Justiça do Trabalho da Bahia contra corrupção. No dia 24 de setembro, o Conselho Nacional de Justiça vai julgar o processo que originou a ação do Ministério e da Justiça Federal. Os desdobramentos deste caso são imprevisíveis. Muita gente vai ser presa.

Prejudicados estão procurando a PF

Algumas pessoas que foram prejudicadas nos seus processos trabalhistas, tanto no Tribunal Regional do Trabalho da Bahia como no Tribunal Superior do Trabalho, estão procurando a Polícia Federal para exibir o processo em que foram prejudicados quando indiciados no TRT baiano. Este caso é imprevisível e ainda vai muito longe.

Se já era difícil agora, é quase impossível para o filho do presidente

Já era difícil e, ontem a tarde, no Senado a voz era uma só: “Eduardo não será aprovado nesta Casa para embaixador dos Estados Unidos”. Tudo porque o inconsequente deputado federal provocou uma crítica aos senadores que querem implantar a Lava Toga. Resultado: a senadora Selma Arruda deu logo uma resposta. Ela era do PSL no Mato Grosso e ingressou no Podemos, que a cada dia se cristaliza como partido mais coerente do Senado. Tudo indica que DEM, PP, PSD e outros partidos de aluguel, não vão impedir a Lava Toga.

Bahia e Atlético Paranaense dão um belo exemplo

Quando a CBF oferece veículos para a volta do torcedor aos estádios, o caminho não é este. Transformar clubes de futebol em empresas também é uma bobagem. Empresários honestos e bem sucedidos dão exemplo. Aí estão o Bahia e o Atlético Paranaense, com finanças regularizadas estes dois clubes estão dando exemplo no futebol brasileiro. O Bahia, uma verdadeira religião na terra dos orixás, está numa fase esplendorosa graças ao trabalho de um jovem empresário chamado Guilherme Bellintani, que hoje é o nome mais forte para prefeitura de Salvador nas próximas eleições. Aliás, no último domingo, num voo São Paulo-Salvador, uma jovem empresária baiana, perguntada por um jornalista em quem votaria, foi clara: Guilherme Bellintani para prefeito de Salvador. 

Planos em crise vendem ativos

O crescente número de associados dos planos de saúde que vem desistindo já chega a mais de 3 milhões e 200 mil. Tem provocado queda de receita e prejuízo para várias empresas. Agora mesmo, a SulAmérica está vendendo ativos para tentar sobreviver a uma crise. Tem milhares de processos na Justiça e isso tem provocado irritação do Judiciário já que seus advogados vêm protelando. Os planos de saúde podem quebrar a qualquer momento.

Combate à corrupção

Há um movimento de jovens dirigentes esportivos para que seja feita uma transformação na Confederação Brasileira de Futebol. Nela está o maior núcleo de dirigentes corruptos que atrapalham a vida dos clubes e driblam Polícia Federal e Ministério Público Federal. Só com esta limpeza o futebol brasileiro poderá se recuperar.

CPI da Toga

Voltou a ser discutida ontem na sessão do Senado, e não há quem pare, o movimento para implantação da CPI da Toga. Os novos senadores insistem em pedir apoio das ruas para que o presidente do Congresso Nacional, Senador Davi Alcolumbre, instale a CPI. Nas redes sociais o encontro do dia 25 às 14 horas, em frente ao Senado, já tem milhares de adesão.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: