Polo democrático e reformista

Se o movimento liderado por Fernando Henrique Cardoso não incluir propostas de combate à corrupção, além de não estar alinhado com o desejo da sociedade, o que ficará explícito é que se trata de um artifício para criar uma cortina de fumaça no debate eleitoral e um factoide para afastar os candidatos à presidência do compromisso moral de apresentarem suas propostas de combate à corrupção, em respeito aos eleitores. 

Quem aposta na ingenuidade de FHC?

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: