O silêncio da OAB

As Seccionais da OAB terão eleições em novembro desse ano. De uma instituição com protagonismo na história do país o que se espera é um debate de alto nível entre os candidatos. Entretanto, o que se vê são apenas troca de ofensas e farpas que não fazem jus à reputação da Ordem. Na situação em que se encontra o país, assolado por denúncias de corrupção e às vésperas de eleições para Legislativo e Executivo, o que a população quer ver é uma OAB com dirigentes preocupados em posicionar a Ordem como defensora do cumprimento das leis e não omissa. Afinal, a venda de Têmis está em seus olhos para não fazer distinções e para não amordaçar sua boca para que se cale.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: