Mas é bom tomar cuidado

Em tempos de internet e de eleitor de olho e querendo crucificar político, é bom não se arriscar. Se um cidadão tiver como provar a omissão de um patrimônio, pode entrar com uma representação contra o candidato por falsidade ideológica. Aí a omissão pode virar crime.

 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: