Rigidez na apuração de gastos

Justiça Eleitoral, Tribunal de Contas da União, Receita Federal, Polícia Federal e Ministério Público Federal querem rigor na apuração dos gastos de candidatos às eleições de outubro e nas doações particulares. Cruzamento de dados entre estes órgãos será frequente, afinal de contas está chegando à Brasília as primeiras denúncias de que caixa dois não acabou, muito menos a compra de votos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: