O marketing desnecessário

O governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema, disse que o primeiro ato que quer assinar no seu governo, é transformar o Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador, em Museu das Mordomias. Com certeza, Minas Gerais tem problemas muito mais sérios, que precisam de providências muito mais urgentes, do novo governador. Cortar mordomias é obrigação, mas com um governo falido como o de Minas, transformar mordomia em museu, é extravagância. Fazer um museu custa caro e sua manutenção também. Como estratégia de marketing, funcionaria muito mais, se Romeu Zema tratasse o assunto como um ato natural, de um político que pretende administrar o dinheiro público com seriedade, sem se beneficiar dele pelo cargo que ocupa.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: