Fogo amigo

O gabinete de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro, já descobriu que as últimas notas plantadas contra o futuro chefe da casa civil, Onyx Lorenzoni, e o futuro ministro da saúde, Luiz Mandetta, tem como divulgadores o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o prefeito de Salvador, ACM Neto. Os dois estão contrariados porque não foram ouvidos nem consultados sobre as escolhas do presidente eleito Bolsonaro. Tereza Cristina para a agricultura e Onyx Lorenzoni para a casa civil são escolhas pessoais do presidente eleito e também Luiz Mandetta para o ministério da saúde. É importante frisar que Bolsonaro tem como principal aliado entre os democratas o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, hoje o líder principal do partido.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: