FHC, Lula e Dilma rifados nas forças armadas

Ao empossar o general Fernando Azevedo e Silva no ministério da defesa o presidente Jair Bolsonaro foi duro e claro. Destacou os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello, presentes na solenidade, e Itamar Franco, já falecido. Ignorou em tom de críticas veladas Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma, aliás foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que criou o ministério da defesa que até então só foi cabide de emprego para políticos perdedores. Como se vê FHC perdeu sua última batalha.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: