Renan vai dar o troco

O falecido senador Antônio Carlos Magalhães, em conversas reservadas antes de morrer, afirmava que quem tiver juízo não briga com o trio Sarney, Renan e Jader. Ele falava com conhecimento de causa porque a sua caminhada para o fim de sua carreira política começou quando resolveu brigar com Jader Barbalho. Morreu no ostracismo enquanto o seu adversário elegeu duas ex-mulheres deputadas federais, o filho depois de ser ministro hoje é governador do Pará e ele, Jader, se reelegeu senador com mais de um milhão e 400 mil votos. Renan reduziu de catorze para nove os processo contra ele no STF. Foi testemunha quando Fernando Collor nomeou um primo que não tinha nenhum saber jurídico para o STF: Marco Aurélio. Privou da intimidade o ministro Nelson Jobim, que tinha como um de seus auxiliares Gilmar Mendes. E como amigo do ex-presidente Lula sempre soube que Ricardo Lewandowski só chegou ao STF por indicação de Dona Marisa, que tinha sido empregada doméstica na casa da família Lewandowski. Renan como líder de oposição vai dar muito trabalho. É só esperar.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: