Farsa do teto constitucional

Para evitar que os servidores públicos tivessem salários exorbitantes, imorais e muito acima dos valores médios pagos pela iniciativa privada, que é quem produz riquezas no país, a Constituição Federal criou tetos para os pagamentos dos vencimentos. Todavia, há uma série dos ditos “penduricalhos”, dentre eles, indenizações, diárias e auxílios que não estão contemplados dentro do limite imposto pela lei e inflam os salários que atingem cifras inimagináveis. Um exemplo dessa situação é vista no contracheque de dezembro de 2018 dos juízes e desembargadores, ativos e aposentados, do TJDFT, facilmente encontrada no site do CNJ. Já é possível ver pagamentos de mais de 200 mil reais a uma única pessoa e outros valores acima de 100 mil: http://www.cnj.jus.br/transparencia/remuneracao-dos-magistrados/remuneracao-dezembro-2018

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: