A culpa é do STF. Otto salva a Bahia

Quando a comissão mista do Congresso Nacional votou na última quinta-feira a saída do COAF do Ministério da Justiça e Segurança Pública para o Ministério da Economia e o impedimento dos auditores da Receita Federal de combate à corrupção, o sentimento dos presentes foi de muita revolta. Os votos favoráveis à corrupção foram facilmente identificáveis. O presidente do PP, o senador Ciro Nogueira, com inúmeros processos no STF por corrupção, o deputado federal Arthur Lira e outros apoiados pelo DEM cujo líder Elmar Nascimento votou favorável à transferência do COAF para o Ministério da Economia e também contra os auditores fiscais. É evidente que o líder sabe que vários companheiros seus estão na Lava Jato. O deputado federal Alexandre Padilha do PT comandou a bancada do partido para votar favorável aos desmandos. O destaque fica por conta do senador Otto Alencar da Bahia, que além de votar pela permanência do COAF no Ministério da Justiça e Segurança Pública, também apoiou que a Receita Federal deve ficar com todos os poderes que tem. Quem não deve não teme.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: