“Ao Mestre com Carinho”

Rodrigo Maia responde com maestria em seus atos os ensinamentos recebidos de seus mestres da política: seu sogro Moreira Franco, Renan, Cunha, Temer e a academia do Centrão. Ele é hoje a prova mais clara que a vontade popular expressa nas eleições tem pouca ressonância na política e não vai ser respeitada pelo Congresso como sempre. Ele preside a Câmara de Deputados e ainda controla o Senado Federal impondo sua agenda alinhada aos interesses de seus mestres oligarcas do atraso. Em poucos meses Maia conseguiu a proeza de colar sua imagem a personagens como Gilmar Mendes, Lewandowski e Toffoli, todos vistos com total descrédito pela sociedade. Maia se esquece que a trinca do STF não precisa ser eleita a cada quatro anos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: