Dilma, a golpista

Está nas redes sociais uma declaração da procuradora do Ministério Público Federal de Brasília, Beatriz Kicis, referendada pelas forças armadas do país afirmando que no dia 17 de abril, antes do seu impeachment, Dilma Rousseff queria decretar estado de emergência no Brasil. Foi o general Villas Bôas que não aceitou o pedido de Dilma. É mais um capítulo negativo na história do PT, que tanto ataca as Forças Armadas brasileiras.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: