Vício antigo

Essa história de se colocar políticos na área da diplomacia não é nova. Amaral Peixoto foi embaixador dos Estados Unidos mesmo sem saber falar inglês, José Ermírio de Moraes foi indicado embaixador, mas não passou no Senado. Fernando Henrique Cardoso colocou na diplomacia Aloysio Nunes Ferreira, que está enrolado na Lava Jato. Lula colocou em Cuba Tilden Santiago, que o governo cubano pediu para que ele fosse retirado do cargo. O mesmo Lula colocou em Portugal o deputado Paes de Andrade, que o governo português pediu a Lula para que ele voltasse ao Brasil, já que estava fazendo muitas estripulias. Fernando Collor de Mello nomeou Francisco Rezek. O mal de todos é que político não dá certo no Congresso e tem sempre um emprego. Vale lembrar que ao criar o Ministério da Defesa, Fernando Henrique Cardoso colocou o ex-senador do Espírito Santo que tinha perdido a eleição. Somente agora no governo Bolsonaro militares são colocados no Ministério da Defesa.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: