Até no Judiciário de Brasília tem baianos na Operação Lava Jato

O colunista Lauro Jardim, na sua coluna publicada ontem no jornal O Globo, dá nomes que este blog não deu, mas anunciou na delação premiada do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, já homologada pelo relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin. No STJ, Lauro Jardim afirma que Cabral entregou o atual corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins e tem outro nome que ainda não foi revelado. No Tribunal de Contas da União o baiano Aroldo Cedraz é figurante, aliás, ele está em todas, sozinho ou com o filho. Aparece também Bruno Dantas, afilhado do senador Renan Calheiros, bem como o ministro Vital do Rêgo. Advogados que intermediaram as negociações também serão citados por Sérgio Cabral.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: