Governo do PT ajuda Flávio Bolsonaro

A morte do ex-policial carioca Adriano da Nóbrega, no último final de semana no interior da Bahia, era um dos assuntos preferidos ontem em Brasília. Para os adversários do PT a morte do ex-policial foi “queima de arquivo”, que beneficiou o senador Flávio Bolsonaro de quem o ex-policial era próximo. Apresentado como integrante das milícias cariocas, Adriano trabalhava no gabinete de Flávio, quando este era deputado estadual, também a mãe e a ex-mulher do policial. O secretário da Segurança Pública da Bahia se apressou para desmentir que não foi queima de arquivo. Vale lembrar que ele é egresso da Polícia Federal e está emprestado como secretário da Segurança Pública da Bahia. No Rio, a Globo não fez por menos para atingir o presidente Bolsonaro, vem divulgando o fato e colocando em xeque a ação policial da Bahia. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: