Anvisa quase parando

A bizarra cena do presidente da Anvisa, doutor Antônio Barra Torres filmando o corpo-a-corpo do presidente Bolsonaro, com direito a selfies e apertos de mãos, no último fim de semana em Brasília, já dava mostras de que alguma coisa estava fora da ordem com o órgão federal de proteção e vigilância da saúde pública. O pior para a saúde da população brasileira às voltas com contágios ainda estava por vir: a Anvisa se faz pouco operosa nas necessárias ações de combate à pandemia do coronavírus. Na Bahia, por exemplo, o episódio da proibição de instalação de barreira sanitária da secretaria estadual da saúde precisou de liminar da justiça para implementar o serviço no aeroporto Luís Eduardo de Salvador com a providencial medição de temperatura dos passageiros desembarcados de voos originados de locais com registros do COVID-19. Agora, depois da liminar da Terceira Vara Cível, o governo baiano pode trabalhar. Já a Anvisa, chefiada pelo contra-almirante Barra Torres, parece que está remando contra o sentimento da população brasileira.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: