Armengado, aqui não!

A expressão baiana acima é de repúdio a um produto ou serviço sem qualidade. Agora, em decorrência da decisão do órgão federal ANVISA de flexibilizar controle para aquisição de EPIs e outros equipamentos para serviços de saúde, o governo baiano endureceu suas regras estaduais para a comercialização de insumos para hospitais baianos. O secretário estadual da saúde, o cardiologista Fábio Vilas-Boas, rechaçou, indignado, à portaria federal: “não se pode permitir, sob risco à saúde pública, que empresas vendam produtos de uso hospitalar sem análises técnicas prévias de sua qualidade”. Agora, já publicado no Diário Oficial, vender pra Bahia só com registro Anvisa ou de agência regulatória em saúde internacional membro do International Medical Device Regulators Forum (IMDRF). 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: