Paulo Marinho deu o caminho das pedras

Nos seus depoimentos, o empresário Paulo Marinho falou muito do advogado Frederick Wassef, que sabia de muita coisa dos filhos do presidente. As polícias de São Paulo do Rio acompanharam as pistas. A mulher de Fabrício está foragida. O presidente levou o dia de ontem no Palácio do Planalto, chamou o Ministro da Justiça e Segurança Pública e alguns assessores, mas não conseguiu emitir nenhuma nota. Ele sabe que não é possível que, por exemplo, na solenidade de posse do novo ministro das Comunicações, o seu filho, que é um simples vereador do Rio de Janeiro, estivesse no ato, mas estava. Vale frisar também que o advogado não tem como justificar que deu fuga a Fabrício durante um ano e revelava não saber o paradeiro dele. Bolsonaro quando está no Brasil, tem crise. Quando ele sai, cria.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: