Novo advogado defendeu miliciano

O ex-policial militar Fabrício Queiroz contratou um novo advogado, esse mês, para o lugar de Paulo Klein, que deixou a defesa em dezembro no ano passado. O substituto é Paulo Emílio Catta Preta, que também trabalhou como defensor do miliciano e ex-capitão da PM carioca, Adriano da Nóbrega, morto e troca de tiros em operação policial na Bahia. Assim como Queiroz, Adriano da Nóbrega era próximo de Flávio Bolsonaro. O parlamentar chegou a empregar Raimunda Vera Magalhães, ex-mulher do miliciano, em seu gabinete quando era deputado estadual. Todas as peças estão juntas. A ex-mulher do miliciano também trabalhou no gabinete de Flávio na Alerj. A cada dia a situação de Flávio se complica.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: