Hoje o coro vai comer

Uma Esplanada dos Ministérios sitiada vai assistir hoje à eleição para o Senado e para a Câmara Federal. O recinto é restrito a senadores e deputados federais. Os dois favoritos são Rodrigo Pacheco, no Senado, e Arthur Lira, na Câmara. No centro, o presidente Jair Bolsonaro que tem sofrido uma reação das mais impressionantes. Intelectuais, formadores de opinião, o mundo cultural e artístico contra ele, o que resvala nos seus dois candidatos no Senado e na Câmara. Os partidos políticos estão totalmente dilacerados e sem comando ao ponto do senador Renan Calheiros afirmar: “Viramos um bando, deixamos de ser partido”. Foi assim que ele definiu a mudança protagonizada pelo MDB um dia depois da decisão da bancada de abandonar a candidatura de Simone Tebet, do MDB do Mato Grosso do Sul, para apoiar Rodrigo Pacheco, do DEM de Minas Gerais, em troca de cargos. As mensagens de Renan, que era adversário de Simone até pouco tempo, foram postadas pelo WhatsApp no grupo de senadores da sigla. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: