A corrida pela vacina

Excelente e oportuna a ideia do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, em propor que seu município adquira – com recursos próprios – todas as doses necessárias para imunizar integralmente sua população, abrindo mão da sua cota de vacinas no Programa Nacional de Imunização. Por ele, o governo pode distribuir o imunizante  para outros municípios mais afetados pela propagação da pandemia. Ele quer – e tem o direito – de acelerar a vacinação de seu povo, afastando-se da morosidade do governo federal. Certamente, dezenas de municípios com folgas no caixa estariam, também, dispostos a comprar suas vacinas, abrindo mão de suas cotas de vacinas federais para ficar livres do ritmo letárgico da distribuição pelo Ministério da Saúde. Agora, só resta esperar que Bolsonaro e Pazuello não se oponham ou demorem a dar o sinal verde para a consecução da boa ideia curitibana. O STF já concordou que estados e municípios adquiram isoladamente suas doses. Vacina é o sonho de consumo de 10 entre 10 brasileiros. Até a mãe do Bolsonaro já tomou. Ela conhece o filho teimoso que tem…

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: