Aviões: mais na pista do que no ar

Por causa da continuidade da pandemia, a empresa aérea Gol não consegue fazer projeções de voos em curto prazo. A oferta de voos está ajustada somente até abril. O que foi difícil planejar em 2020, mostra-se mais complicado nos primeiros meses do ano com o recrudescimento dos casos da Covid. Para se ter uma ideia do grave quadro: a companhia iniciou o ano com média de 600 voos por dia, em fevereiro a oferta já havia caído pela metade. No início de março, estava em 250 voos diários. A expectativa é de uma nova retração até o fim desse mês, para próximo de 200. Como a esperança é a última que morre, a Gol sonha colocar mais aviões no céu a partir do final do segundo trimestre, com a quantidade de brasileiros vacinados crescendo.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: