Um comitê a caminho do fracasso

O recém-criado comitê nacional de combate à Covid-19 tem poucas chances de apresentar resultados. O Congresso, através do eloquente senador Rodrigo Pacheco, tomou a liderança e o Centrão logo se travestiu de paladino da pandemia, com um ano de atraso. Na verdade, estão mesmo só interessados na visibilidade da mídia, na matemática dos votos e nos milhões das transações de compra de vacinas (Sputnik V). Difícil imaginar notórios sanguessugas e individualistas tomando medidas impopulares que a crise exige. Para piorar, o número de integrantes do comitê não para de crescer, inviabilizando uma gestão efetiva de resultados. Existe uma máxima no mundo empresarial que quando você quer procrastinar uma decisão cria-se um grupo de trabalho, quanto mais integrantes melhor. O Brasil, na verdade, precisa é de um líder político, e ele não está entre os oportunistas do Centrão.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: