A importação das vacinas que faltam

Mesmo sabendo que pode cair a decisão liminar do juiz Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal de Brasília, autorizando três entidades a importar vacinas contra a Covid-19, dois pontos merecem destaque: o primeiro de que as câmaras judiciais começam a se confrontar com a decisão de proibição de importação por parte do governo Bolsonaro; Segundo, os argumentos sensatos chegam bem perto da realidade vivenciada pela população à cata de vacinas, como no despacho do juiz Valdir “Perceba-se que não se trata de ‘furar fila’, de ‘quebrar ordem de preferência’ na aplicação das vacinas adquiridas pelo poder público. Aqui estamos olhando para o futuro, para as próximas etapas desta tragédia humana que nos assolou sem qualquer aviso prévio. Estamos falando de permitir que a força, a competência, a agilidade e o poder de disputa da nossa sociedade civil ‘chegue antes’ e garanta o máximo possível de doses adicionais da vacina contra a covid-19 para assegurar a saúde e a vida de mais brasileiros”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: