Bolsonaro reabre feridas de 64

O presidente Jair Bolsonaro, seu novo chefe do Ministério da Defesa, general Braga Netto, e até um dos seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, reabriram feridas ontem, no dia 31 de março. O ministro da Defesa, Braga Netto, emitiu a ordem do dia lembrando 64 que mereceu críticas contundentes. A mais veemente da senadora Rose de Freitas, uma parlamentar de muito talento e que sofreu com o movimento de 64. Ela desmentiu os termos e os adjetivos do general Braga Netto dizendo que ditadura nunca mais. Já o Eduardo Bolsonaro chamou de bandidos os que condenaram e condenam as atrocidades cometidas por alguns integrantes do Exército. A verdade é que até nos quartéis o documento foi condenado. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: