Ai, que preguiça!

O segundo maior município baiano – Feira de Santana – vive uma claudicante gestão no combate à pandemia, desde o primeiro feirense contaminado. O prefeito Colbert Martins, que já foi médico, segue na contramão das recomendações sanitárias pactuadas com os 417 municípios do Estado. Ao longo da pandemia, o alcaide feirense liberou o comércio e serviços locais diversas vezes, e continua pouco empenhado na luta contra o alastramento da contaminação. O resultado é o avanço do contágio na sua população.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: