Morde e assopra

Mesmo calado, há meses, nas questões sanitárias vivenciadas pelos baianos vitimados pela pandemia – quase mudo, aliás – o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, continua sendo alvo de opositores na política nacional. Presidente do DEM, apresentando-se como colaborador em ministérios e opositor do governo Bolsonaro em entrevistas na mídia, dependendo da ocasião, tornou-se um enigma baiano e nacional. A mais recente provocação veio do senador Ângelo Coronel, do PSD da Bahia, que se diz totalmente descrente dessa “briga” do carlista com o Planalto: “Não se pode ter as benesses ocultas do governo, essas brigas abertas. Ou seja, bate em Bolsonaro porque está mal nas pesquisas, mas quer as benesses do governo”. A verdade é que Neto poderia estar menos distraído – e mais briguento – e  ter vetado as entradas dos demistas Onyx Lorenzoni e Tereza Cristina  nos ministérios do presidente Jair Bolsonaro.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: