Venda de refinaria na Bahia pode ser anulada

Pode ser suspensa a qualquer momento, pelo Tribunal de Contas da União, a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), no interior baiano, arrematada há dois meses pelo Fundo Financeiro dos Emirados Árabes, Mubadala, pelo preço de US$ 1,65 bilhão. O Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep) estimou o valor real da refinaria entre US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões. O banco BTG Pactual também afirma que o preço arrematado está 35% abaixo do valor de mercado. Já a própria Petrobras havia definido o justo valor de US$ 3,04 bilhões para a RLAM. Assim, é grande a expectativa pela decisão do TCU pelo Sindipetro-Bahia, pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos, e as bancadas da oposição e minoria no Congresso, participantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras.  

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: