Afilhados de ACM vão dividir prejuízo

Carlos Laranjeira veio a Salvador depois que o Ministério Público Estadual anulou o acordo de R$ 28 milhões com a sua empresa. Ocorre que ele disse que neste processo tem um sócio que é o publicitário Fernando Barros. Os dois foram afilhados de ACM e ganharam muito dinheiro. Falam que vão recorrer à Justiça contra a decisão do Ministério Público Estadual. Carlos Laranjeira, na OAS, e Fernando Barros, na Propeg, ganharam muito dinheiro com o poder de ACM.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: