Abril foi trágico para Bolsonaro. Recorde de mortes e de desemprego

Abril, que foi embora ontem, deixou um saldo recorde de desempregados para o governo Bolsonaro e, o mais cruel, de mortes pela Covid-19. O país bateu mais de 400 mil mortos e o desemprego chegou a 14,5 milhões. A Covid continua sendo alvo de críticas ao presidente do Brasil de organismos internacionais, e ontem foi a vez da OMS afirmar que Bolsonaro é o responsável. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: