“Senador-fake” faz graça na CPI

Usando o bordão do velho guerreiro Chacrinha “eu não vim aqui pra explicar, eu vim aqui pra confundir”, o inexpressivo senador do DEM de Rondônia, Marcos Rogério, fazendo graça na CPI da Covid, “ressuscitou” um vídeo de abril de 2020, quando do início da pandemia em todo o mundo, em que o secretário estadual da saúde da Bahia, cardiologista Fábio Vilas-Boas fazia considerações genéricas sobre uso de medicamentos surgidos à época – um deles a hidroxicloroquina -, e que meses depois foi julgada como ineficaz no combate à Covid-19 pela OMS e abandonada pelos médicos sérios. O “SENADOR-FAKE”, cumprindo script dado pelo gabinete do ódio do Planalto para tumultuar os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito, foi aplaudido pelos bolsonaristas-de-raiz, mas serviu de chacota para a mídia e para a opinião pública, já tão prejudicadas pelas milhares de mensagens mentirosas das redes sociais, dando palco a alguns farsantes atores. Ontem, o DEM emitiu uma nota oficial dizendo que o senador não fala em nome do partido e que ele é bolsonarista por livre e espontânea vontade, sem o aval da agremiação demista.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: