Inquietação militar agita os meios diplomáticos de Brasília

Ontem, as embaixadas estrangeiras em Brasília estavam de olhos e ouvidos abertos para o Ministério da Defesa diante da crise causada pelo ex-ministro general Pazuello, que mesmo sendo da ativa desrespeitou normas do Exército e participou de um comício do presidente Bolsonaro no Rio. Os diplomatas ficaram assustados com as informações, já que pela manhã as redes sociais noticiavam que quatro dos dezesseis generais de Exército que compõem o comando da corporação tinham pedido que Pazuello fosse detido. Alguns responsabilizavam o presidente Jair Bolsonaro que expõe o Exército em todas as suas lives e em conversas com seus seguidores. As redes sociais chegam a publicar que quando ele era militar incitou soldados para que jogassem fogo contra as dependências da vila militar da Academia das Agulhas Negras, exigindo aumento de soldo. Bolsonaro, no Equador, ficou acompanhando a crise, que até a noite de ontem não tinha uma solução. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: