“Estreando” em alto estilo II

A maternidade, de alta complexidade, vai funcionar todos os dias por 24 horas, e contará com 80 leitos envolvendo internações clínica e cirúrgica, Cuidados Intermediários Neonatal e Canguru, e um Centro de Parto Normal. O governo baiano investiu ali cerca de R$30 milhões em obras e equipamentos ultra-modernos. E para completar, ainda deu ao novo hospital o nome de uma enfermeira negra, dedicada à obstetrícia por 30 anos e falecida recentemente de Covid-19. Maria da Conceição Santos de Jesus. Não é à toa que a Bahia é considerada o estado que mais investe em saúde pública no país.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: