Línguas perigosas

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, garante que “não há dúvidas” de que Marcelo Queiroga é um ministro melhor do que o seu antecessor, o general Pazuello. Para ele, o atual ministro “está sendo obrigado a lidar com erros do passado”, e que no momento não há mais nada que se possa fazer. As vacinas possíveis, nesse momento, estão contratadas pelo Ministério da Saúde. E dá a sua opinião sobre os atrasos no Programa Nacional de Imunização “Por que não tem vacina agora? Por conta da língua de pessoas de cima. Declarações infelizes do ministro Paulo Guedes dizendo que a China é isso ou aquilo, e aí a China, naturalmente, deu um castigo na gente”. O baiano Vilas-Boas, cardiologista de profissão, entende o sentimento do povo que, ansiosamente, aguarda a sua vacina chegar no braço, pois somente 22% de brasileiros estão vacinados.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: