Hora de cair na real

Foi-se o tempo irreal em que o presidente Jair Bolsonaro gabava-se em devaneios, para imprensa e simpatizantes, de que o Brasil deveria ser procurado por fornecedores de insumos hospitalares e vacinas contra a covid-19. Imaginava, também, que estabeleceria parcerias de combate à pandemia com o seu ídolo americano Donald Trump… O “tempo passa, o tempo voa” e o país de quase meio milhão de mortes covid, ainda claudica com sua campanha de vacinação morosa e sistematicamente interrompida pela falta de imunizantes. Agora mesmo, o Brasil real, bem longe da imaginação presidencial, aguarda ansioso a doação de sobras de doses de vacinas dos Estados Unidos e da Espanha. E fazendo parte do miserável rol de países da América Latina que preocupam o mundo com a contaminação de suas populações, espera que a OMS consiga convencer os poderosos países do G7 a fazerem parte do Consórcio Covax Facility pela distribuição do imunizante para as nações que mais necessitam de vacinas.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: