PGR da Bahia obedece a Bolsonaro

Ontem, pela manhã, este blog noticiava que o procurador-geral da República, o advogado baiano Augusto Aras, não abriria inquérito contra Bolsonaro. Ele foi advertido porque se fizesse o contrário, não seria reconduzido para o cargo e sequer teria chances de chegar ao STF. À noite, a Procuradoria-Geral da República enviou ofício à ministra Rosa Weber do STF informando que só se pronunciará depois que a CPI da Covid tomar uma decisão. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: