Divagando sobre ovos podres III

Sobre a excessiva participação de militares no governo Bolsonaro – e agora vemos que para o bem e para o mal – vale o registro de pessoal do ano 2020 na atual gestão do capitão-presidente: 6.157 militares cedidos para cargos civis, uma coleção de 10 ministros (seis generais, um almirante, um tenente-coronel e dois capitães), e 250 colocações em cargos de Diretorias e Conselhos de Administração de algumas das maiores empresas estatais do Brasil. O risco é grande do surgimento de ovos podres – sejam civis ou militares.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: