Questão de sobrevivência

Pensando bem, com a presença cada vez maior do Centrão no governo Bolsonaro, inclusive com caneta na mão (e com tinta), o Brasil já vive um sistema “Semi-Presidencialista”, na prática. E tudo leva a crer, considerando pesquisas de opinião adversas encolhendo semanalmente o Mito, a CPI da Pandemia prestigiada e amarrando as pontas de centenas de denúncias a partir de sigilos quebrados, e a mídia atenta e livre de amarras editoriais e censuras institucionais, que o titular do gabinete presidencial não será mais absoluto nas ações até o fim do seu desastrado governo. É aquele ditado: “pra matar a sede (de poder, inclusive) é melhor meio copo com água do que totalmente vazio”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: