Depois do recesso, STJ acelera a Operação Faroeste na Bahia

Desembargadores, desembargadoras, juízes, juízas, escrivães, escrivãs, agentes públicos – como até ex-secretários de Segurança Pública da Bahia -, delegados, políticos e empresários, essa é a relação que consta no processo da Operação Faroeste do STJ. O processo envolve a maior grilagem de terras no Brasil e está localizado na Bahia. Os ministros do STJ, assim que voltarem do recesso, vão se debruçar, principalmente, nas delações premiadas. A fila é grande e tem outros magistrados que já querem acordo mediante delação premiada. O “cardápio” envolve também senador, bem como deputado federal e estadual, além de prefeitos e vereadores. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: