É hora de acertar as contas II

A reclamação sobre a forma desigual e desproporcional no envio das doses de vacinas para os estados brasileiros já vem de longe. No caso da Bahia, mesmo, o secretário da saúde, cardiologista Fábio Vilas-Boas, justifica que o seu estado é o mais prejudicado com esse cálculo injusto: “estamos beirando 15 milhões de habitantes, representando mais de 7% da população brasileira, e mesmo conseguindo registrar uma das melhores performances de desempenho vacinal – mais de 6 milhões vacinados, semana passada – já deixamos de receber 1.224.000 de doses desde o início da campanha de vacinação. Estamos exigindo essas vacinas por direito do povo baiano”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: