Após ultimato do Supremo, Aras abre investigação contra Bolsonaro

Depois de 13 dias sem receber uma resposta do procurador-geral da República, o advogado baiano Augusto Aras, a ministra do STF, Cármen Lúcia, deu 24 horas para ele se pronunciar sobre o uso indevido da TV Brasil para atacar o STF e o TSE. Ontem à noite, Aras comunicou à ministra a abertura do inquérito e o detalhe: afirmou que demorou um pouco porque a sua esposa teve que se submeter a uma cirurgia na Bahia. Quem tem, tem medo.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: