Remessas de montadoras para o exterior caem pela metade

As dificuldades enfrentadas pela indústria automotiva brasileira afetaram a remessa de lucros e dividendos enviados às matrizes do exterior. No primeiro semestre, montadoras de autopeças multinacionais mandaram US$150 milhões às suas sedes, valor 57% menor do que no mesmo período de 2020. O melhor desempenho dos últimos anos foi em 2014, quando o volume transferido foi de quase US$820 milhões. Não é à toa que a Ford encerrou produção local e a GM considera a possibilidade de deixar o país.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: