Ministério Talibã

Não à toa as mulheres rejeitam Bolsonaro e tudo que ele representa. Tem cabimento o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos pedir investigações acerca do aborto legal realizado pela criança de 11 anos, vítima de violência sexual no Paraná? O Ministério, que deveria amparar as mulheres, revitima uma criança de apenas 11 anos numa cruzada talibã contra um direito garantido desde a década de 40. É perversidade que chama, não é?

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: